Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifap.br:80/jspui/handle/123456789/512
Title: Saneamento ambiental no Estado do Amapá e a ocorrência de doenças
metadata.dc.creator: OLIVEIRA, Natália dos Santos de
metadata.dc.contributor.advisor1: CUNHA, Helenilza Ferreira Albuquerque
metadata.dc.contributor.advisor1Lattes: http://lattes.cnpq.br/3443290397582063
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Citation: OLIVEIRA, Natália dos Santos de. Saneamento ambiental no Estado do Amapá e a ocorrência de doenças. Orientador: Helenilza Ferreira Albuquerque Cunha. 2014. 33 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Ambientais) – Departamento de Meio Ambiente e Desenvolvimento, Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2013. Disponível em: http://repositorio.unifap.br:80/jspui/handle/123456789/512. Acesso em: .
metadata.dc.description.resumo: O estudo teve como objetivo realizar análise dos serviços de saneamento ambiental ofertados no Estado do Amapá-AP e verificar a ocorrência de doenças notificadas associadas à falta saneamento. A metodologia contou com a utilização de dados secundários, Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (2000 e 2008) disponível nos sites do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. Os dados foram tabulados em planilhas eletrônicas do Microsoft Excel para geração de gráficos e tabelas para posterior análise. As doenças notificadas no estado do Amapá que são associadas à falta de saneamento ambiental foram: dengue, esquistossomose, hepatite A, leptospirose, malária e tifo. Doenças como: hepatite tipo A e tifo têm como principais fontes de transmissão o contato com água contaminada que são ocasionados pelo recebimento de esgoto sanitário. O local de disposição do esgoto sanitário, sendo ele com ou sem tratamento é o rio e o principal tipo de captação de água do estado é o superficial, ou seja, 13 municípios realizam esse tipo de captação. E o tratamento ofertado na maioria dos municípios é o de simples desinfecção, apenas Macapá, Porto, Santana e Serra do Navio são realizados o tratamento convencional. Em relação ao município de Cutias não há informações na PNSB 2008 sobre qual o tipo de tratamento é realizado ou se a população desse município utiliza somente a água bruta (sem tratamento). Sendo que na PNSB 2000 esse município utilizava o tratamento de simples desinfecção (cloração). Isso demostra a precariedade do serviço de abastecimento de água no estado, referente ao tratamento de água. A falta de manejo adequado de drenagem no estado do Amapá podem ser uma das principais causas para a propagação de dengue, o número de caso durante o período de 2001 a 2008 foi de 19.912 notificados. Apenas os municípios de Ferreira Gomes, Itaubal, Macapá, Mazagão, Santana e Tartarugalzinho são ofertados com serviços referentes à drenagem e manejo de águas pluviais. Em 14 municípios do estado o destino final dos resíduos é em vazadouros a céu aberto. No município de Pedra Branca do Amapari a disposição dos resíduos sólidos passou a ser em aterro sanitário. Sendo que na PNSB 2008 no município de Macapá a disposição começou a ser realizado em aterro controlado e o município de Santana também passou a utilizá-lo como alternativa e continuou fazendo a disposição em vazadouros a céu aberto
Keywords: Saneamento ambiental - Amapá
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA SANITARIA::SANEAMENTO BASICO
Publisher: UNIFAP - Universidade Federal do Amapá
metadata.dc.publisher.country: Brasil
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Ciências Ambientais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_SaneamentoAmbientalEstado.pdf929,93 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons