Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unifap.br:80/jspui/handle/123456789/450
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorTITO SANCHES, Miquelly Pastana-
dc.date.accessioned2020-03-03T11:08:29Z-
dc.date.available2020-03-03T11:08:29Z-
dc.date.issued15-04-2019-
dc.identifier.citationTITO SANCHES, Miquelly Pastana. Gênero na educação superior: percepções de professoras do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Federal do Amapá na perspectiva da decolonialidade. Orientador: Alexandre Adalberto Pereira. 2019. 162 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Departamento de Pós-Graduação, Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2019. Disponível em: http://repositorio.unifap.br:80/jspui/handle/123456789/450. Acesso em:.pt_br
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifap.br:80/jspui/handle/123456789/450-
dc.description.abstractThe main objective of the study is to understand the ways in which gender issues are articulated and represented in the perceptions of the teachers of the Licentiate Course in Pedagogy of the Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) [Federal University of Amapá], according to the decolonial theoretical perspective. Taking into account the protagonist history of university professors, the following research problem emerges: how are gender issues articulated and represented in the perceptions of the professors of the Degree in Pedagogy of the Federal University of Amapá, in light of the perspective of decoloniality? The methodological approach was based on two moments: one of a bibliographical point of view, to support the guidelines of the analytical sketch, and the other, an empirical one, supported by the qualitative research in which, in the field research stage, the application of semistructured interviews with 3 (three) teachers. I also referred to a historical survey of UNIFAP and specific documents to the Pedagogy Course. As to the way gender issues are articulated and represented by all the research collaborators, the results point to the implications of Being, Knowing and Power in the university. Regarding gender issues in the documents of the Undergraduate Course in Pedagogy of UNIFAP, I identified that there are no gender specific disciplinary plans in the teaching plans, and although there are content of the subject inserted in several disciplines, the word gender does not appear in any of its menus, being an invisible thematic to the needs described in this study. The understanding of gender issues by professors of the UNIFAP degree in Pedagogy traces their formative trajectories, indicating memories of affection, technique/conscious and objective/practical approach in choosing and entering the professional career. Another finding pervades the understanding of Being from categories of analysis of Gender Surveillance, Gender Hierarchy and Gender Stereotypes; Knowing, in the perception of gender, as historical social constructions on the sexes; and Power, as physical, cognitive, social and psychological privileges of the masculine over the feminine in the university. These relations of privilege marked an open wound: the chauvinism, analyzed here from the categories of position of masculine references of superiority, symbolic and qualifier of attributions in the social. Gender needs were also seen, revealing suggestions for the promotion of gender as debates and discussions, creation of quotations to women and structure to the shelter of daughters of female students and teachers as a decolonial feminist change in the universitypt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 United States*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/us/*
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectCurso de licenciatura em pedagogiapt_BR
dc.subjectFormação de professorespt_BR
dc.subjectEnsino superiorpt_BR
dc.subjectIdentidade de gênero na educaçãopt_BR
dc.subjectUniversidade Federal do Amapá (UNIFAP)pt_BR
dc.titleGênero na educação superior: percepções de professoras do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Federal do Amapá na perspectiva da decolonialidadept_BR
dcterms.publisherUNIFAP - Universidade Federal do Amapápt_br
dcterms.typeDissertaçãopt_br
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1578118284847723-
dc.contributor.advisor1PEREIRA, Alexandre Adalberto-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4232386051172176-
dc.description.resumoO estudo traz como objetivo principal compreender os modos como são articuladas e representadas as questões de gênero nas percepções das professoras do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), à luz da perspectiva teórica decolonial. Levando em consideração a história protagonista de professoras universitárias, emerge a seguinte problemática de pesquisa: como são articuladas e representadas as questões de gênero nas percepções das professoras do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Federal do Amapá, à luz da perspectiva da decolonialidade? O arremate metodológico se pautou em dois momentos: um de cunho bibliográfico, para oferecer suporte aos direcionamentos do esboço analítico, e outro de cunho empírico, apoiado na pesquisa qualitativa em que foi realizada, na etapa de pesquisa de campo, aplicação de entrevistas semiestruturadas com 3 (três) professoras. Recorri também a um levantamento histórico da UNIFAP e a documentos específicos ao Curso de Pedagogia. Sobre a forma como as questões de gênero mostram-se articuladas e representadas pelo conjunto das colaboradoras da pesquisa, os resultados apontam para as implicações em torno do Ser, Saber e Poder na universidade. Quanto às questões de gênero nos documentos do Curso de Licenciatura em Pedagogia da UNIFAP, identifiquei que não há nos planos de ensinos disciplinas específicas de gênero, e embora haja conteúdo da temática inseridos em várias disciplinas, a palavra gênero não aparece em nenhuma de suas ementas, sendo temática invisível à necessidade com que discorre esse estudo. O entendimento das questões de gênero pelas professoras do Curso de Licenciatura em Pedagogia da UNIFAP perpassam suas trajetórias formativas, indicando memórias de afeto, de técnica/consciente e de aproximação objetiva/prática na escolha e entrada à carreira profissional. Outro achado perpassa o entendimento de Ser a partir de categorias de análise da Vigilância de gênero, Hierarquização de gênero e Estereótipos de gênero; Saber, na percepção de gênero, como construções históricas sociais sobre os sexos; e Poder, como privilégios físicos, cognitivos, sociais e psicológicos do masculino sobre o feminino na universidade. Essas relações de privilégio assinalaram uma ferida em aberto: o machismo, aqui analisado a partir das categorias de posição de referências masculinas de superioridade, simbólica e qualificadora de atribuições no social. Necessidades de gênero também foram depreendidas, revelando sugestões à promoção de gênero como debates e discussões, criação de cotas às mulheres e de estrutura ao amparo de filhas/os de mulheres alunas e professoras como de giro decolonial feminista na universidadept_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::ANTROPOLOGIApt_BR
dc.creator.orcidhttps://orcid.org/0000-0001-6081-3319-
dc.contributor.advisor1orcidhttps://orcid.org/0000-0003-4029-1415-
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.subject.linhadepesquisaEDUCAÇÃO, CULTURAS E DIVERSIDADES-
dc.subject.areadeconcentracaoEDUCAÇÃO, POLÍTICAS E CULTURAS-
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGED

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_GeneroEducacaoSuperior.pdf2,26 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons